sexta-feira, 12 de junho de 2009

Livro: O mundo de Sofia

AVISO: PODE CONTER SPOILERS!!!

Imagem meramente ilustrativa, tirada pela câmera do meu celular e rabiscada digitalmente.

Escrevendo de vez enquando (é assim que se escreve ou é separado ou com T?!?!?)
Minha memória não é boa... (<- fazendo uma má propaganda de mim). Para dar ao blog uma cara um tanto cultural, vou escrever um pouco sobre alguns livros que eu li (apesar de eu não gostar e não saber escrever resenhas e etc. etc.).

--------------------------------------------------------

O Mundo de Sofia: Romance da história da filosofia
Título original: Sofies verden
Autor: Jostein Gaarder
Tradução: João Azenha Jr.
Capa: Silvia Ribeiro
Ilustração da capa: Maria Eugênia
Edição: São Paulo, Companhia das Letras, 1995, 2ª reimpressão
555 páginas
Romance norueguês

O livro é dividido em 35 capítulos:
- O jardim do Éden ...afinal de contas, algum dia alguma coisa tinha de ter surgido do nada...
- A cartola ...a única coisa de que precisamos para nos tornarmos bons filósofos é a capacidade de nos admirarmos com as coisas...
- Os mitos ...um equilíbrio precário entre as forças do bem e do mal...
- Os filósofos da natureza ...nada pode surgir do nada...
- Demócrito ...o brinquedo mais genial do mundo...
- O destino ...o adivinho tenta adivinhar algo que na verdade não dá para adivinhar...
- Sócrates ...mais inteligente é aquele que sabe que não sabe...
- Atenas ...e das ruínas ergueram-se construções monumentais...
- Platão ...o anseio de voltar á verdadeira morada da alma...
- A cabana do major ...a garota no espelho piscava os dois olhos ao mesmo tempo...
- Aristóteles ...um organizador, um homem extremamente meticuloso, que queria pôr ordem nos conceitos dos homens...
- O helenismo ...uma centelha no fogo...
- Os cartões-postais ...estou me impondo uma rigorosa censura...
- Dois círculos culturais ...só assim você não vai ficar flutuando no espaço vazio...
- A idade média ...percorrer um pedaço do caminho não é o mesmo que tomar o caminho errado...
- O Renascimento ...ó linhagem divina vestida com trajes mortais...
- O barroco ...da mesma matéria que compõe os sonhos...
- Descartes ...ele queria limpar o terreno dos velhos materiais...
- Spinoza ...Deus não é um manipulador de fantoches...
- Locke ...tão vazia quanto uma lousa antes de o professor entrar na classe...
- Hume ...atira-o então ao fogo...
- Berkeley ...como um planeta atortoado ao redor de um sol fumegante...
- Bjerkely ...um antigo espelho mágico, que sua bisávo comprara de uma cigana...
- O Iluminismo ...da produção de agulhas à fundição de canhões...
- Kant ...o céu estrelado sobre mim e a lei moral dentro de mim...
- O romantismo ...o caminho do mistério aponta para dentro...
- Hegel ...só o que é racional é viável...
- Kierkegaard ...a Europa a caminho da bancarrota...
- Marx ...um fantasma ronda a Europa...
- Darwin ...um barco carregado de genes navegando pela vida...
- Freud ...um desejo terrível, egoísta, veio à tona dentro dela...
- Nosso próprio tempo ...o homem está condenado à liberdade...
- A festa do jardim ...uma gralha branca...
- Contraponto ...duas ou mais melodias soando ao mesmo tempo...
- A grande explosão ...nós também somos poeira estelar...

Comentários e anotações:
No início, quando estava lendo, ficava pensando: "Por que a Sofia não conta a verdade para a sua mãe? Ela acreditava mais nas cartas de um desconhecido do que na sua família ou na amiga. Sofia se fixava nessas cartas que diziam sobre filósofos e o mundo, mas parecia que ela não estava vivendo o mundo, estava presa às cartas. Claro que as cartas lhe diziam coisas reflexivas, mas é muito perigoso o fato da pessoa que as escreve saber tanto sobre ela, poderia ser um maníaco-psicopata. E a carta que Sofia escreve falando para se encontrarem quando a mãe não estivesse em casa, achei muito errado, ela foi muito inocente nessa parte!" Isso nos primeiros 9 capítulos.

No final do capítulo Aristóteles, onde Sofia fala para os seus animais de estimação, mas precisamente para seus peixinhos dourados: Peter, o Pretinho, Caxinhos Dourados e Chapeuzinho Vermelho: "(...)vocês são peixes, podem, portanto, respirar com suas guelras e nadar daqui para lá nas águas da vida.(...)" Mas os peixes não estão limitados ao aquário?!

Comecei a ficar meio nervosa:
"MAS QUAL A FINALIDADE DE TANTA FILOSOFIA?!"

"(...) na minha opinião pessoal (...)" <- não seria redundância?

"(...) Sofia acreditava ter chegado à conclusão de que florestas sadias e uma natureza limpa eram mais importantes do que a possibilidade de chegar rapidamente ao trabalho (...)" <- uma pena que nem todos tenham chegado a essa conclusão!

"(...) a busca por verdades que são importantes para a vida de cada indivíduo (...) o importante era encontrar a "minha verdade", a verdade de cada um (...)" <-trechos retirados do livro, pensamentos do filósofo Kierkegaard

Eu estava quase desistindo de ler, achava que a história do livro estava enrolando demais, falando só sobre o curso de filosofia e poucas coisas do mundo exterior de Sofia, de sua mãe e de sua amiga Jorun. Está certo que filosofia é interessante, mas o livro estava ficando muito didático, não estava com cabeça para ler, tinha que ler o livro com mais calma (acontece que é da biblioteca e por isso tenho prazo!) Até que... na metade do livro a história começa a ficar interessante outra vez: reviravolta! Revelações a respeito das misteriosas cartas do major! E sobre Hilde também! Começo a ler umas quase 100 páginas, numa noite, antes de dormir... Mas depois... começam as aulas filósoficas outra vez... Mais filosófos...

Capítulo sobre Marx, faltam mais 7 capítulos...

Final questionável, assim como tudo na vida.

PS.: Continuo dando uma de resenhista ou é melhor voltar a desenhar?

PPS.: Parece que fizeram um filme baseado nesse livro:



Sofia Anderson?! No livro é Sofia Amundsen.
Mas o filme parece ser bem legal.

PPPS.: Eu havia lido antes o livro Através do Espelho do mesmo autor de O mundo de Sofia, e aí que fiquei interessada em ler O mundo de Sofia, mas não encontrei ele na biblioteca da minha escola do colegial. Aí só fui ler agora, na faculdade.

PPPPS.: Acho que estou enfrentando uma crise existencial.

2 comentários:

  1. eu li metade do livro faz um bom tempo atras, mas como eu tiiha que devolve-lo a biblioteca, não consegui mais pega-lo ><

    eu amei seu blog ^^
    muitooooo fofo!


    bjus =*

    ResponderExcluir
  2. me explica
    percorrer um pedaço do caminho não é o mesmo que tomar o caminho errado...
    por favor

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Críticas, dúvidas, ou sugestões são muito bem-vindos!

AVISOS:
Os comentários são moderados pela autora do blog. Se não houver nenhum problema, serão postados e respondidos na medida do possível.

NÃO ESTOU MAIS ACEITANDO COMENTÁRIOS EM ANÔNIMO!
POR FAVOR, DEIXE PELO MENOS UM NOME NO FINAL DO COMENTÁRIO!

Caso tenha interesse em adquirir algum dos meus TRABALHOS EM BISCUIT e/ou DESENHOS mande email para marisolmaryline@gmail.com. Responderei na medida do possível.

Muitíssimo obrigada pela visita e volte quando quiser! =^.^=